Imagem capa - Um Pouquinho da minha história por EDSON FERANANDO DE LARA
dicas

Um Pouquinho da minha história


Muitas pessoas me conhecem mais poucos sabem como comecei, então vou contar um pouco da minha história. Meu nome é Edson Fernando, sou casado com a Fernanda e pai do Fernando, sou fotógrafo profissional, tenho 41 anos e 23 anos trabalhando profissionalmente como fotógrafo, filho do Seu Manoel e Dona Geny, tenho duas irmãs, uma delas colega de profissão a Leila e a Lilian empresária. Minha mãe sempre foi professora e meu pai fotógrafo então ai está o meu começo na fotografia. Desde de pequeno, enquanto minha mãe estava na escola, muitas vezes eu passava as tardes no estúdio do meu pai. A curiosidade pela fotografia veio primeiro pelo laboratório em preto e branco onde passava boa parte do tempo com ele, achava mágico ver a foto surgindo no papel. Comecei a ajudar cedo, como auxiliar nos eventos e fazia alguns aniversários sozinho, confesso que não curtia muito.

Quando meu pai me ajudou a montar o primeiro estúdio no município de Capanema-PR, veio a vontade aprender, mais por ser uma cidade de interior e com poucos recursos na época, tinha que aprender na prática. Em 1998, tive a oportunidade de trabalhar com um fotógrafo mais experiente em um estúdio em Capitão Leônidas Marques, fiquei lá por 3 meses, depois retornei para meu estúdio em Capanema.

Em 1999, fui visitar minha namorada e hoje minha esposa em Florianópolis, na hora que atravessei a ponte vi que ali era o meu lugar. O começo não foi fácil, como não conhecia ninguém, tive que aceitar o primeiro emprego que pintou, uma vaga de motorista em uma empresa que prestava serviços para o aeroporto, fiquei lá por 15 dias. Eu sempre quis mais da minha vida, então nas minhas horas de folga eu comecei a procurar emprego nos laboratórios e estúdios da cidade. Imaginem vocês, um menino do interior que nunca tinha saído de casa, e caiu de paraquedas em uma cidade grande, não foi fácil. Mais Deus sempre esteve comigo e colocou pessoas incríveis no meu caminho.

Gosto muito de contar sobre meu primeiro emprego no estúdio da Foto Peruzzo, estava tirando fotos 3x4 para colocar no meu currículo, quando vi um quadro com uma foto muito bonita que me chamou muita atenção, e então falei para o senhor que estava no balcão, (nem imaginava que ele era o dono da loja) o quanto a foto estava bem produzida, com uma fotometria correta. Então ele me pediu, você entende alguma coisa de fotografia? Sim, eu trabalhei com meu pai no laboratório em preto e branco e sei fotografar. Foi quando ele me falou que estava precisando de um auxiliar para o fotógrafo dele, alguém para cobrir o horário de almoço e pediu se eu não queria fazer um teste no estúdio, se eles aprovassem eu estaria contratado.

Fiquei empolgado e falei claro que sim, na mesma hora ele me levou ao estúdio e tinha uma menina para ser fotografada e me jogaram na fogueira, rsrsrs. Fotografei e menina, acho que levei uns 20 minutos, pois eram fotos estilo retrato e não tinha nada de complicado. Quando desci com o filme, vi que ficaram se olhando e me perguntaram, já acabou? Eu falei sim, meio sem saber o que estava acontecendo. Então revelaram o filme e das 24 fotos tiradas a menina comprou 20, fui contratado na hora.

Comecei como auxiliar e em duas semanas estava como fotógrafo principal, ai começou minha jornada, estava com um bom trabalho e em uma cidade que me oferecia todo o conhecimento que eu precisava, era só aproveitar as oportunidades, coisa que eu nunca deixei de fazer.

No laboratório conheci dois grandes amigos que tenho até hoje, o Jurandir Lisboa, que na época era Office boy e hoje um grande fotógrafo em Curitiba, e o Carlos que na época era vendedor da Nova Era Formaturas e hoje dono Da Empresa Top Line formaturas. Foi ele que me colocou no eventos da empresa na época, nunca esqueço, um dia chegou pra mim e pediu, o guri, tu já fotografou formaturas? Precisamos de um fotógrafo para ajudar no final de semana. Eu não tinha câmera e nem terno, rsrsrs. Peguei um adiantamento, Comprei um terno, a empresa de formatura me emprestou uma câmera e eu fiz minha primeira formatura. Depois desse evento, a empresa me passou agenda para o ano todo, fiquei feliz da vida, peguei uma grana emprestada comprei uma câmera e comecei a trabalhar como freelance nas formaturas.

Fiquei três anos na foto Peruzzo e fazendo formaturas, até ser convidado para coordenar uma equipe de fotógrafos na Foto Felipe, um dos estúdios mais tradicionais de Florianópolis, foi onde conheci Jarbas, um grande amigo e compadre. Além de coordenar os fotógrafos fazia ensaios femininos no estúdio, foi ai que chamei a atenção de uma agência de modelos internacional a Esquimó.

Foi quando minha esposa engravidou, essa foi a virada de chave na minha vida, não podia mais ficar trabalhando para ou outros, tinha que seguir meus passos sozinho foi quando dei o maior peitaço da minha vida, aluguei uma sala no centro de Florianópolis e montei meu primeiro estúdio. Me especializei em ensaios femininos e fotos de moda trabalhando para algumas agências e aos finais de semana fotografava formaturas.

Quando resolvi entrar no mercado de casamentos, conheci várias pessoas especiais que me ajudaram muito, mais sou eternamente grato ao Beto e o Oscar da empresa Leal e Ventura, que indicaram meu trabalho para várias noivas, aí foi inevitável, decolei minha carreira fotógrafo de casamentos, participava de várias feiras e revistas do segmento, dava entrevista em programas de televisão, enfim cheguei onde todo fotógrafo sonha, ser reconhecido pelo seu trabalho.

Com esse reconhecimento aumentou os trabalhos, tive que montar uma estrutura maior, saí do centro e fui para Coqueiros, onde montei o estúdio dos meus sonhos, uma cobertura de 120 metros quadrados de frente para o mar. O estúdio e os trabalhos que eu sempre sonhei, viajei para lugares que nunca tinha imaginado, trabalhei em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Buenos Aires, várias cidades do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Mais esse sucesso todo me custou um preço alto, perdi todo o crescimento do meu filho, tinha dias que eu só via ele dormindo, saia cedo, chegava tarde, finais de semana sempre trabalhando, mais sempre quando podia mesmo estando cansado, saia para curtir com a família.

Foi ai que decidi pisar um pouco no freio, diminuir um pouco a estrutura e pegar menos trabalhos, foi o que me deu mais tempo com minha família. Nesse meio tempo meu pai faleceu e foi quando eu decidi voltar para minha cidade, reconheço que foi uma decisão muito difícil, pois foram 14 anos em Florianópolis, os melhores anos da minha vida, conheci e tive o privilégio de trabalhar com os melhores profissionais e fiz grandes amigos.  Quando voltei tive que começar tudo de novo, achei que seria mais fácil por ter vindo de um lugar maior e com toda a experiência que eu tinha adquirido. Mais não foi bem assim, eu que escolhia o que fazer acabei tendo que fazer trabalhos que eu nunca tinha feito, foi uma experiência legal mais não estava feliz com o que eu estava fazendo. Aos poucos fui ganhando reconhecimento pelo meu trabalho em toda a região e hoje me dedico a ensaios em estúdio e fotos corporativas ajudando empresas a melhorar sua imagem. Meu estúdio fica em Capanema, mais atendo em todo o Brasil.